Tipo e opções de pavimentos de grés porcelânico em cozinhas

Empregos

O grés porcelânico é utilizado com bastante frequência para pavimentos de cozinha. Este material tem excelentes características de desempenho e vem numa variedade de cores. Para escolher a melhor opção, é necessário estudar as suas características.

Prós e contras do grés porcelânico em comparação com outros materiais

O grés porcelânico para pavimentos de cozinha tem muitas vantagens:

  • Excelentes características de resistência ao impacto. O grés não pode ser danificado por deixar cair potes pesados ou outros objectos. Pode resistir a cargas elevadas.
  • Sem poros de ar. Isto ajuda a evitar a entrada de água directamente nos azulejos. Neste caso, a humidade permanece na superfície, o que é relevante não só para a cozinha, mas também para os corredores.
  • Resistência à temperatura. Isto permite evitar alterações na aparência do revestimento depois de ter sido exposto a gordura quente ou agentes de limpeza com álcali e ácido.
  • Resistência do padrão sobre o revestimento. Isto ajuda a evitar a deterioração da sua aparência, mesmo em caso de danos mecânicos menores. Esta vantagem deve-se à textura das linhas de grés porcelânico, que se assemelha a uma pedra escovada.

Estas vantagens só são relevantes se o grés porcelânico for colocado por artesãos profissionais. Qualquer irregularidade no chão reduz a durabilidade do material.

As desvantagens do grés porcelânico incluem:

  • Longa duração do trabalho de pré-instalação;
  • A superfície fria do material.

O impacto dos factores negativos pode ser minimizado. Para tal, é importante fazer uma betonilha adequada. Neste caso, o chão deve ser quente. Contudo, esse trabalho conduz a um aumento do custo do revestimento, pelo que os custos necessários devem ser calculados com antecedência.

Tipos de grés porcelânico moderno

Consoante as propriedades, distinguem-se os seguintes tipos de grés porcelânico:

  • Técnica – tem as propriedades da pedra natural e pode ser utilizada para imitar o granito. Este material é considerado o mais acessível. Neste caso, é caracterizado por um elevado grau de durabilidade e praticidade.
  • Matte – não está sujeito a processamento. O revestimento não tem brilho, mas tem alta dureza e resistência à humidade.
  • Polido – tem um brilho distinto. O material tem uma excelente aparência, mas menos funcionalidade.
  • Escovado – também tem um alto brilho. No entanto, este revestimento é inadequado para condições adversas.
  • Satinizado – tem uma superfície brilhante e todas as características do grés porcelânico.
  • Relevo – tem uma estrutura irregular e assemelha-se a uma pedra natural.
  • Esmaltado – revestido com uma composição especial. Isto ajuda a obter diferentes cores e texturas.
  • Estruturado – durante o fabrico é possível imitar diferentes texturas.

Tipos e formatos de ladrilhos para pavimentos

Em termos de forma, os azulejos de chão de cozinha vêm em formas quadradas ou rectangulares. Também se podem encontrar formas geométricas pouco usuais. No entanto, são mais caros e exigem a perícia do instalador.

Ao escolher um tamanho, deve considerar o tamanho da sala. Para uma cozinha grande, pratos com um lado de 35-40 centímetros funcionarão. Se quiser maximizar visualmente o espaço, uma disposição rectangular ou diagonal pode ser uma melhor opção.

Para cozinhas pequenas, um tamanho de telha de 20x20cm ou maior seria uma boa ideia.

Considerações de design ao escolher um ladrilho de pavimento

Existem diferentes variações de porcelanatos para pavimentos de cozinha. Diferem em cor, tamanho, forma e finalidade.

Por cor.

O grés porcelânico pode ser monocolor ou ter padrões diferentes. Muitas vezes, para a cozinha, escolher opções monocromáticas. O branco é considerado uma cor universal. Pode ser utilizado não só para o chão, mas também para as paredes.

O grés porcelânico preto pode tornar um interior mais austero. As sombras brilhantes trarão alegria e positividade à sala. A paleta bege é considerada neutra e caberá em qualquer interior. É adequado não só para a cozinha, mas também para o corredor ou sala de estar.

Por desenho

Os ladrilhos diferem em termos de desenho. As opções comuns de pavimentos de grés porcelânico para cozinhas incluem:

  • sal/pimenta – o revestimento é apresentado sob a forma de pequenas manchas sobre um fundo liso;
  • imitação de granito ou mármore;
  • Ladrilhos com motivos complexos – podem imitar madeira, parquet ou ter um padrão intrincado.

Tamanho

Azulejos grandes oferecem um aspecto robusto, enquanto que os azulejos com um aspecto mais pequeno. Há também outros factores a considerar na escolha de um material. Quanto mais pequena for a telha, mais difícil é a sua limpeza. Isto é devido ao grande número de juntas de reboco.

Azulejos grandes são difíceis de montar sem cortar. Isto resulta num grande desperdício.

Por objectivo

Os azulejos de cozinha podem ser concebidos para pavimentos ou um avental. A primeira categoria inclui uma cobertura suficientemente durável. Não devem ser danificados por pancadas duras. O coeficiente de fricção também é importante. Ao escolher um revestimento para o avental, pode usar azulejos mais simples e mais acessíveis, como os feitos em Gomel.

Combinações no interior

Para escolher o desenho certo para a sala, é necessário aderir às seguintes regras:

  • Pense cuidadosamente no design do interior e calcule o número de azulejos.
  • As paredes, aventais e pavimentos em acabamento cerâmico devem estar em harmonia com os móveis de cozinha, cortinas e móveis. A cor dos rodapés e das bordas também é importante. Tais combinações precisam de ser pensadas com muito cuidado.
  • Quando são utilizados contrastes, estes não devem ser irritantes ou perturbadores. É importante aderir aos princípios da moderação.
  • O chão, armários e avental devem harmonizar-se uns com os outros. Os azulejos podem ser da mesma cor que o tampo de trabalho.

Mesmo quando são escolhidos azulejos brilhantes e contrastantes para a cozinha, devem também misturar-se com o estilo geral da sala.

Como escolher um adesivo de azulejo para grés porcelânico

Quase todos os tipos de adesivos vendidos nas lojas podem ser utilizados para trabalhos interiores ou exteriores. No entanto, os peritos aconselham que se preste atenção aos seguintes critérios:

  • as proporções da composição adesiva;
  • o prazo de validade da argamassa;
  • a temperatura a que a substância pode ser utilizada;
  • o período máximo de tempo após o qual a argamassa pode ser curada;
  • o período máximo de tempo após o qual a argamassa endurece; a espessura máxima de aplicação.

Procedimento de instalação de grés porcelânico

O revestimento só deve ser aplicado sobre uma superfície uniforme. Deve ser limpo do pó. É uma boa ideia marcar e localizar previamente o centro da cozinha. Todas as áreas expostas devem ser ladrilhadas numa só peça. As peças cortadas devem ser colocadas em locais discretos.

O adesivo deve ser bem misturado antes de ser utilizado. Deve ter uma consistência espessa. Após a aplicação do adesivo, os ladrilhos devem ser imediatamente colocados no chão. Após um dia, rejuntar as juntas.

Cuidar de um chão de grés porcelânico

Após a colocação dos azulejos, é necessário eliminar cuidadosamente as estrias de argamassa, utilizando compostos especiais. Uma superfície brilhante ou polida deve ser limpa com um pano macio. Um agente de depilação também pode ser utilizado para remover arranhões. Especialistas recomendam a aplicação de um protector de chão todos os anos.

O grés porcelânico na cozinha deve ser seleccionado e colocado correctamente. É importante escolher a combinação certa de cores e a qualidade do pavimento.

Design Vagrant