Parede laminada – soluções interessantes no design de cozinhas

Cozinhas

O laminado é há muito tempo um dos materiais de acabamento mais populares. Durante muito tempo, porém, tem sido utilizado principalmente como pavimento para corredores e salas de estar. Mas nos últimos anos tornou-se também cada vez mais popular para outros usos – este material tem sido utilizado para decorar paredes em cozinhas. Então porque é que o pavimento laminado na cozinha é tão popular e como não fazer uma escolha errada? É disto que precisamos para chegar ao fundo da questão.

Razões para a popularidade das paredes de cozinha laminadas

Para começar, vale a pena compreender as razões para uma utilização tão invulgar do revestimento, que durante muitos anos foi utilizado apenas para o acabamento de pavimentos.

Os prós e contras do laminado no interior da cozinha

Uma das principais razões pelas quais o acabamento das paredes da cozinha com laminado começou a ganhar tanta popularidade é o apelo externo. O material está disponível numa gama bastante ampla de cores, o que torna possível escolher uma variante adequada para qualquer mobiliário de interior e de cozinha.

O laminado também é fácil de trabalhar e pode ser facilmente moldado para se adaptar a quase todas as decorações. E a facilidade de instalação permite-lhe fazer todo o trabalho sozinho – não tem de pagar muito dinheiro ao confiar as suas reparações a profissionais.

Deve ser feita uma menção separada da durabilidade. Mesmo que não se compre o material mais resistente, é garantido que durará muitos anos graças à sua quase total ausência de stress.

As cozinhas estão constantemente muito húmidas, e os salpicos de comida da cozedura podem realmente manchar qualquer superfície. É portanto uma grande vantagem poder limpar uma parede rápida e facilmente. Só precisa de um pano húmido que possa ser utilizado para remover instantaneamente qualquer contaminação sem causar qualquer dano à superfície.

O custo do pavimento laminado pode variar entre 800 e 3000 rublos por metro quadrado. É portanto aconselhável calcular previamente o orçamento de reparação.

As desvantagens são poucas. O laminado não deve ser colocado nas proximidades do fogão – as altas temperaturas podem provocar a deformação dos azulejos. Alguns tipos também não suportam humidade elevada. Podem ser utilizados na montagem de um avental sobre uma mesa, mas não sobre uma pia ou perto de um fogão. Por outro lado, existem muitos graus especiais resistentes à água que suportarão facilmente uma humidade elevada.

Que pavimento laminado escolher para a parede da sua cozinha

Ao escolher pavimentos laminados para uma parede da cozinha, é aconselhável dar preferência a classes que tenham alta resistência à água – caso contrário, o material irá deformar-se após alguns meses ou anos, tendo absorvido humidade.

Não se esqueça da estética – não se esqueça de pensar no design da área da cozinha. O material deve misturar-se elegantemente no interior do apartamento, para o complementar e enriquecer. Há uma escolha quase ilimitada de materiais, por isso qualquer pessoa pode escolher o que é adequado para a sua área de cozinha.

Não é necessário prestar atenção à classe de durabilidade. Cada classe sucessiva é mais cara do que a anterior e é altamente resistente ao desgaste. Mas se colocar laminado na parede da cozinha, as tensões serão mínimas. É por isso que se pode adquirir o material mais económico.

Aplicações interiores

O laminado na parede da cozinha pode ser utilizado para diferentes fins. O mais óbvio é a estética. Mas também as telhas fornecem uma boa protecção contra a sujidade, pó e humidade. É também uma boa solução de design que facilita o zoneamento da sala. Se, por exemplo, a cozinha for combinada com a sala de jantar ou a sala de estar, é possível pintar parte da parede ou pintar parte da parede e cobrir a parte da cozinha com laminado. O aspecto é elegante mas ao mesmo tempo discreto.

Que interiores de cozinha irão funcionar bem com esta solução?

Há também outra grande vantagem. A utilização de laminado é uma forma realista de complementar quase todas as divisões. Vem numa vasta gama de cores. De todas as opções de cor e textura oferecidas, é fácil escolher um material que seja uma boa escolha para uma cozinha clássica ou de alta tecnologia, clara ou escura, ou qualquer outro estilo.

Texturas e cores populares

Se precisar de encontrar o material certo para uma cozinha clássica, as texturas de imitação de madeira são uma boa escolha. As cores variam de amarelo escuro a castanho escuro, dependendo do interior da cozinha e das preferências do proprietário. Também pode ser colocado em diagonal, o que aumentará visualmente a altura das paredes.

A esperança média de vida do laminado varia de 20 a 50 anos – dependendo da classe e do fabricante.

No entanto, se os proprietários gostam do estilo de alta tecnologia, é melhor escolher tons cinzentos, que vão do claro ao escuro. A colocação só deve ser feita em linhas rectas e verticais – isto irá acentuar o estilo.

Métodos de instalação de pavimentos laminados em cozinhas

Antes de começar a trabalhar, é necessário decidir qual o melhor método de instalação para a sua aplicação específica. A fim de escolher o melhor método, é aconselhável estar familiarizado com as diferentes opções.

Fixação do pavimento laminado à parede com adesivo

A forma mais fácil de fixar os azulejos é utilizar cola vulgar. No entanto, esta opção tem certas peculiaridades. A colagem de azulejos directamente na parede só é possível se este último for perfeitamente uniforme e liso, e isso nas cozinhas khrushchevkas é bastante raro. Mesmo pequenas irregularidades causarão que o soalho laminado se deite de forma desigual e danifiquem ainda mais o interior.

Os pavimentos laminados pesados não devem ser colados a placas de gesso cartonado, uma vez que podem cair juntamente com o substrato.

Para evitar isto, a parede deve ser previamente nivelada – gesso ou placas de gesso podem ser utilizadas. Depois disso, as paredes devem ser desengorduradas e revestidas com um primário para uma melhor aderência. Só então deverá começar a colar o seu pavimento laminado. É melhor utilizar pregos líquidos para isto – este adesivo não só é fiável, como também assegura a flexibilidade das juntas – o revestimento não se soltará durante as flutuações de temperatura.

É importante lembrar que o trabalho começa na parte inferior esquerda. Além disso, a colocação pode ser feita em qualquer direcção – vertical, horizontal ou diagonal – depende do gosto do proprietário do apartamento. Em redor do perímetro devem deixar aberturas de cerca de 3-5 mm – após a conclusão dos trabalhos, são fechados com cantos, de modo a que a sua aparência não se estrague.

Ao realizar o trabalho, é importante aderir a estas regras:

  • É melhor aplicar cola em ziguezague, em vez de pontos individuais – deixe o consumo aumentar, mas o laminado não irá cair.
  • As juntas entre painéis devem ser seladas com selante – então a humidade não ficará entre eles e não provocará a deformação do laminado.
  • Se estiver a trabalhar em pequenas áreas da parede, poderá querer montar uma peça de painéis com a forma e tamanho correctos antes de colar a peça inteira à superfície.

Aplicar as tábuas na travessa da parede

Todo o trabalho é um pouco mais complicado se as paredes forem muito irregulares e não se tiver a possibilidade de as nivelar. Neste caso, terá de fazer primeiro uma trave – resolve o problema. Uma vantagem adicional é que pode facilmente esconder quaisquer fios, bem como camadas de isolamento térmico e acústico, se tiverem sido instaladas mais cedo, atrás dos painéis.

A opção espinha de peixe é bela, mas bastante difícil de implementar, e a quantidade de material residual aumenta dramaticamente.

Para o trabalho, será necessária uma barra de madeira, cuja secção transversal óptima é de cerca de 20×20-30×30 mm. Todo o trabalho é realizado da seguinte forma:

  1. Primeiro é montada a moldura. Comece em qualquer canto, mas primeiro fixe a madeira em torno do perímetro e depois no centro. A distância ideal entre as vigas é metade do comprimento das tábuas laminadas.
  2. É melhor utilizar clipes especiais para fixar os painéis, uma vez que proporcionam um elevado nível de segurança e são fáceis de utilizar e não chamam a atenção de forma conspícua. É uma boa ideia pré-fixar o pavimento laminado à prancha e escolher o local ideal para os elementos de fixação.
  3. As juntas são então reforçadas com selante. É ainda melhor pulverizar previamente as juntas dos painéis ao longo de todo o seu comprimento – então o consumo de selante aumentará várias vezes, mas a humidade não chegará definitivamente aqui. No entanto, uma vez concluída a instalação, as juntas devem ser cuidadosamente limpas para remover qualquer excesso de cola que tenha saído das juntas.

Apesar da aparente complexidade, esta é uma tarefa que pode ser completada por qualquer artesão em casa.

Acabamento de um tecto com painéis de tecto laminado

Hoje em dia muitas pessoas utilizam painéis laminados não só para as paredes das salas de jantar e das cozinhas, mas também para os tectos!

O princípio é exactamente o mesmo que para as paredes. Se o seu tecto for plano, pode simplesmente limpá-lo com o pó, prepará-lo e depois colar os painéis directamente sobre ele. Se houver fissuras, diferenças de altura entre as tábuas, é melhor escolher uma trave. Desta forma, não terá de passar muito tempo a nivelar a superfície de trabalho.

Ao estudar a informação acima, qualquer pessoa pode escolher o pavimento laminado para a sua cozinha e, sem conhecimentos de construção, instalá-lo nas paredes ou no tecto.

Design Vagrant