Opções de cortinas curtas e elegantes para cozinhas

Soluções

As cortinas na cozinha não são apenas práticas mas também estéticas, especialmente porque a cozinha é muitas vezes um local onde o proprietário passa muito tempo. Também nesta sala existe uma atmosfera especial diferente da das salas de estar.

Tipos de cortinas curtas para cozinhas

Escolhendo uma cortina curta para a cozinha deverá, antes de mais, fazer uma pesquisa sobre todos os modelos. Depois, com base no estilo da cozinha, largura, altura da janela, a leveza da sala, as suas preferências gustativas, escolha um modelo para a decoração da janela.

Determinar se as cortinas devem ser afastadas ou puxadas para cima. Em função disto, podemos distinguir três tipos:

  • Elevável – instalado em bordas, levantado com a ajuda de cordas ou mecanismos especiais.
  • Deslizamento – aberto para os lados, pode ser ajustado em altura ou largura da janela.
  • As persianas fixas não se destinam a ser desenhadas à parte, mas sim a criar uma forma elegante e uma cortina quando fixadas.

As persianas de elevação estão, por sua vez, divididas em:

  • Austríacos – quando levantados horizontalmente, produzem pregas luxuosas;
  • Francês – arejado – com drapejamento fluente da cortina formada por festoons;
  • Roman – fixado sobre um parapeito equipado com um mecanismo de elevação
  • angular – semelhante ao romano, mas diferente pelo inchaço das dobras;
  • enrolamento – fixado a qualquer altura; por meio de uma corrente, o pano é enrolado para cima;
  • plissé – semelhante às persianas, apenas em vez de ripas, é utilizado um tecido denso.

Variedade de cortinas deslizantes:

  • clássico – o mais popular: cortinas e cortinas rectas;
  • com lambrequins – um tipo de cortinas clássicas com um lambrequins como decoração;
  • peitoril da janela – as persianas são montadas no meio da janela;
  • cruzado – um tecido de cortina é montado de forma cruzada;
  • valance – cortinas em camadas actuam mais como um elemento decorativo do que como uma barreira de luz;
  • fotocortinas – novas no mercado; podem ser feitas a partir de qualquer tipo de tecido com estampas diferentes.

Os tipos de persianas que podem ser fixadas incluem:

  • italiano;;
  • imperial;
  • vidro manchado.

Os modelos fixos servem geralmente para decorar aberturas de janelas.

Tendências modernas

As cortinas para a cozinha modernas cortinas curtas devem proporcionar aconchego e conforto na sala. Modelos longos anteriormente populares com lambrequins, drapeados exuberantes, rufos são uma coisa do passado. Algumas ideias de cortinas para uma pequena cozinha com fotografias em 2020.

A primeira opção são cortinas de cozinha até ao peitoril da janela. Podem ser tule, blackout, persianas ou foto cortinas, o que facilita o acesso à soleira da janela. A desvantagem são os radiadores descobertos, que teriam de ser escondidos pelo ecrã.

As persianas romanas podem dar um toque de estilo ao espaço. Estas cortinas curtas na cozinha podem ser feitas em diferentes cores e padrões. Ao escolher o material para eles, deve primeiro estudar fotografias de cortinas de cozinha até à soleira da janela na Internet e depois usar a sua imaginação ou utilizar os serviços de um decorador.

As persianas romanas são montadas preferencialmente a uma altura mais elevada, quase até ao tecto ou sobre as calhas do tecto. Isto permite-lhe aumentar visualmente a altura de uma sala com um tecto baixo.

As persianas de enrolar podem ser instaladas sem perfuração em janelas e paredes. São económicos, estéticos, proporcionam uma boa protecção da luz solar e são fáceis de utilizar.

A decoração de janelas é um processo criativo, pelo que pode usar a sua imaginação para fazer a sua cozinha parecer elegante e prática.

Cortinas de tule curto: uma variedade de escolha

O Tule é e será sempre um dos tecidos mais populares e práticos para cortinas de cozinha. Cortinas curtas de tule para cozinhas não farão a sala parecer escura, mas manterão a luz do lado de fora. Métodos de decoração com cortinas de tule:

  • com ilhós – o tule pode facilmente ser movido por cima do parapeito dos anéis;
  • Malha – com malhas grandes ou pequenas;
  • tule “macarrão” – é leve, não é preciso passar a ferro;
  • Os lambrequins estão fora de moda, mas se a sua cozinha é grande, então combinam bem com o tule;
  • Se o tule decorado com uma guipura ou renda nas bordas dá leveza e arejado à sala.

Se a sua cozinha for escura, escolha o tule mais claro e claro possível.

Escolher uma cor e um padrão

A escolha da cor certa para cortinas curtas fará com que até a mais pequena cozinha pareça leve e elegante. Ao escolher o material deve pensar nas cores da sala e no design geral da cozinha, uma vez que as cortinas devem não só misturar-se com todo o interior mas também realçar o lado positivo da sala.

Pode escolher combinar a cor das frentes da cozinha ou, alternativamente, torná-las brilhantes e acentuar a sala. Pode optar por uma cozinha clássica com uma combinação de tons bege, cinzento e branco. Ou pode adicionar alguma variedade e pequenas inserções de cor para combinar com os elementos mais pequenos no interior: a frente da cozinha, o avental da cozinha, o microondas ou louça colorida. Se o mobiliário de cozinha for conservador, faça as cortinas corresponderem à cor e textura do papel de parede.

Para dar à sua cozinha um aspecto único, pode combinar cortinas em duas cores. Isto pode ser uma forma harmoniosa combinando sombras semelhantes no mesmo esquema de cores, ou uma forma contrastante utilizando cores diferentes e brilhantes.

Densidade do tecido

Ao escolher cortinas, não se deve esquecer o tecido a partir do qual serão feitas. Há uma enorme variedade nas lojas:

  • O linho é adequado para cortinas densas e protege contra a luz brilhante. A textura do tecido é forte e não teme os efeitos nocivos dos raios solares. Os tecidos de linho natural e algodão funcionam bem com desenhos clássicos e provinciais.
  • O polycotton é uma combinação de algodão natural e poliéster. O algodão comum é inconveniente para fazer cortinas porque queima rapidamente ao sol, mas o policlotão não se queima e é visivelmente mais barato do que o algodão.
  • A organza pode ser mate ou brilhante. Em ambos os casos, os tratamentos de janela com organza parecem chiques.
  • Lã ou seda – tem um aspecto elegante nas janelas mas é muito caprichoso no uso, por isso é melhor substituir a viscose que é adequada para imitação de seda.
  • Poliéster – o material é quimicamente criado e muito popular, é leve, forte, durável, fácil de cuidar, não tem medo do sol e não se queima com a luz directa do sol. O custo de tal tecido é barato, o que constitui uma enorme vantagem.

Escolher tecidos que se estilizem bem, ou seja, as cortinas da janela devem ter boas valências.

Deve utilizar 2 metros de caminho de cortinas para cada metro de caminho de cortinas e não mais de 1,5 metros para cada metro de caminho de cortinas.

Formas de fixação à pista da cortina

Há várias maneiras de fixar a pista de cortinas. Um dos métodos comuns é considerado uma fita de cortina. Há laços em que se podem fixar os ganchos da pista da cortina. As cortinas de fita podem ser penduradas em qualquer caminho de cortinas que tenha ganchos. Os laços na fita vão um atrás do outro, pelo que se pode variar o número de ganchos em que se pode pendurar a cortina.

Quanto mais vezes se usar os ganchos, mais uniforme e arrumada será a borda superior da cortina.

Se a haste da cortina for um tubo, então os ilhós, sobre os quais as cortinas parecem bonitas, são uma excelente solução. Os furos são feitos no tecido e as cortinas são fixadas com um aro, e as cortinas são fixadas directamente ao caminho das cortinas.

Além disso, as cortinas podem ser penduradas no parapeito com laços. Os laços são geralmente feitos do mesmo material que as cortinas, mas pode fazê-los de cores diferentes ou mesmo de tecido ornamentado para acrescentar decoração ao interior. Os laços de velcro são uma opção prática, particularmente na cozinha. Facilitam a remoção das cortinas do caminho das cortinas.

Outra forma de fixar as cortinas é com uma manga de cortina, que é cosida directamente na cortina. O método de fixação por galões é o método mais fácil e mais barato para varetas de cortina redonda.

Pontas de costura automática

Criar com as suas próprias mãos é sempre fascinante. A Internet mostra muitos vídeos instrucionais sobre como coser cortinas curtas para a cozinha com as suas próprias mãos. Aderindo às instruções descomplicadas, coser cortinas curtas de cozinha no peitoril da janela não será difícil. A primeira coisa de que necessitará é de preparar os materiais e ferramentas necessários:

  • tule ou tecido grosso – 5 m;
  • fita cortina – 5 m
  • cintas de suporte cegas – 2 pcs:
  • anéis – 40 pcs;
  • máquina de costura
  • tesouras;
  • medidor por medida;
  • lápis de cera.

Antes de coser, é aconselhável tratar o tecido a vapor para que não encolha após a primeira lavagem no futuro.

Passos passo a passo de coser uma cortina curta para o peitoril de uma janela de cozinha:

  1. Tomar medidas. Por exemplo: largura da janela – 150 cm, distância até à soleira da janela – 125 cm, comprimento da haste da cortina – 300 cm. Se calcular que o tamanho de cada dobra será de 8 cm, respectivamente, o tecido necessitará de 5 m.
  2. O padrão. Quando as medidas estiverem prontas, passar ao corte. Precisamos de cortar o pano em 2 metades, deixando 20 cm até à borda.
  3. Costura. Todos os bordos estão embainhados numa máquina de costura. No lado errado, é cosida uma fita para os anéis. No local onde a fita foi cosida, fazemos uma marca a cada 8 cm nos locais onde planeamos utilizar os anéis. Fixar os pontos com um anel.
  4. A decoração. As cortinas acabadas podem ser decoradas de acordo com o seu gosto.

Se fizer as suas próprias cortinas ou as mandar fazer num estúdio, elas darão um toque acolhedor à sala e tornarão o interior mais atractivo se a sua cor, qualidade e aparência forem escolhidas correctamente.

Design Vagrant