Móveis, layout e escolhas de design para pequenas cozinhas

Banheiros

Em muitos apartamentos da cidade, a área da cozinha não é grande. Um pequeno número de metros quadrados pode tornar mais difícil encaixar tudo o que se precisa. Mas com alguns truques, pode-se criar pequenas cozinhas acolhedoras, modernas e multifuncionais.

Características interiores

Antes de começar a arranjar uma pequena sala de cozinha, deve prestar atenção às técnicas para expandir visualmente o espaço. Esta é uma ênfase na iluminação e sombras claras de paredes, tecto e chão.

A luz natural da janela não deve ser bloqueada por tecidos densos sob a forma de cortinas pesadas, e prefere um tule leve ou persianas compactas.

Um suplemento de fontes de luz artificial acima da área de trabalho e iluminação geral é bom para todo o interior.

Numa sala, onde cada centímetro conta, qualquer mobiliário volumoso com muitas decorações clássicas dificultará a obtenção de um espaço confortável.

As pequenas unidades de cozinha precisam de ser tão funcionais quanto possível, para poderem satisfazer as necessidades do proprietário da casa.

Cada vez mais, os designers recorrem à utilização de equipamentos inteligentes que poupam espaço numa pequena cozinha. Estes poderiam incluir:

  • alças integradas no mobiliário;
  • ecrãs tácteis;
  • elevadores cegos electrónicos;
  • aparelhos integrados.

Manter as coisas arrumadas é importante em qualquer divisão, especialmente na cozinha. Num espaço pequeno, é importante criar um ambiente confortável para a limpeza e fazê-lo regularmente, a fim de evitar desordem e desordem.

O minimalismo é uma das principais características de um interior bem sucedido de uma pequena cozinha barata. Este estilo entrou na moda há alguns anos e só está a ganhar popularidade. A compra de mobiliário de estilo minimalista, sem pretensiosismo e brilho excessivo, é uma escolha na direcção de materiais duráveis de qualidade e poupança de espaço.

Disposição da cozinha em função da forma da sala

A escolha da disposição de um conjunto de móveis na cozinha depende de vários factores. Estes são:

  • Existência de acesso a uma varanda;
  • projecções nas paredes de suporte de carga (por exemplo, caixa de incêndio ou sistema de aquecimento, queimador a gás);
  • A forma da cozinha (rectangular ou quadrada).

Pode arranjar os seus móveis como quiser – tudo depende de como gosta da sua cozinha. Mas existem dois layouts populares, que se tornaram os mais convenientes e lógicos.

A planta do chão é simples.

Esta é a solução mais simples, quando todo o conjunto no desenho está disposto numa linha ao longo da parede, não tem cantos e elementos separados. As cozinhas baseadas neste princípio não têm uma ilha com um tampo de trabalho adicional ou um topo de bar. Embora, se se esforçar o suficiente, uma cozinha numa pequena casa de família pode ser equipada com um mini-bar.

Este princípio de disposição linear adequar-se-ia aos proprietários de espaços de cozinha longos e estreitos. É também ideal para um apartamento de estúdio, para criar uma fronteira clara entre a área da cozinha e para criar espaço para a outra área.

Encostada a uma parede, a unidade de cozinha oferece espaço, que pode ser utilizado como área de refeições.

A simplicidade e a simplicidade da disposição directa permite jogar com diferentes configurações de unidades de parede e unidades de armazenamento.

Ao cozinhar, a superfície de trabalho será ligeiramente mais pequena. Mas a vantagem é que tudo o que precisa está perto. Não terá sequer de levantar um dedo para chegar à pia, ao frigorífico ou às gavetas.

Esquina

O segundo conceito numa cozinha é a disposição dos cantos. É uma óptima ideia para uma sala quadrada.

Esta disposição do mobiliário nos cantos aumenta o tamanho da superfície de trabalho. O lavatório é mais frequentemente colocado num canto. Para soluções feitas à medida, este arranjo baseia-se no princípio da água fria. O frigorífico, fogão e lava-loiça estão posicionados da forma mais acessível e confortável possível.

Uma das vantagens de uma unidade de canto é que poupa espaço, que é tão importante em pequenas cozinhas. Mas aqui é importante pensar em cada detalhe, para que o efeito não seja volumoso e as gavetas e gavetas não colidam umas com as outras, e não interfiram com a passagem.

A disposição dos cantos dá a liberdade de escolher a configuração dos módulos, o preenchimento funcional das peças do conjunto e a oportunidade de distribuir secções o mais confortavelmente possível.

Desenho de uma pequena cozinha – conjuntos de canto e rectos

Dependendo da filmagem quadrada, é necessário decidir que tipo de layout será o ideal. Quanto mais estreita for a cozinha, mais lógica é a escolha de uma disposição linear do mobiliário.

Se não houver espaço suficiente ao longo de uma parede para todos os elementos da cozinha, o frigorífico pode ser movido para o outro lado e colocado ao lado da mesa de jantar. Uma mesa de corte colocada por cima das gavetas e armários poupará espaço e facilitará o trabalho ao cozinhar. Colocar um lavatório mesmo ao lado da placa é também uma boa ideia.

O design da cozinha de uma pequena família será melhorado por superfícies brilhantes. Reflectem luz e são fáceis de cuidar. As cores escuras das superfícies dos módulos de mobiliário devem ser evitadas. As impressões digitais e as manchas são mais susceptíveis de aparecerem nelas. Absorverão visualmente o espaço.

Para esquemas de canto e rectos, uma combinação de diferentes texturas e tonalidades semelhantes seria uma solução interessante. Por exemplo, um avental de azulejos lisos e brilhantes ficaria bem com um tampo de trabalho fosco, enquanto o branco brilhante do frigorífico seria iluminado por um armário de creme pastel e portas de gaveta.

É importante não exagerar com demasiadas texturas e cores diferentes, caso contrário a cozinha pode parecer desorganizada. Há uma grande possibilidade de perder o estilo unificado de um conjunto de kitchenette para pequenos apartamentos.

Ao determinar o design de uma pequena cozinha, vale a pena seguir as regras básicas:

  • não mais do que 2-3 texturas e superfícies diferentes;
  • a compatibilidade de tonalidades claras entre si;
  • acessibilidade das secções de trabalho;
  • observância do triângulo de afundamento do frigorífico e da mesa de corte;

O conforto na zona de refeições é importante.

Mobiliário à medida e aparelhos encastráveis

Para minimizar os riscos de não caber em espaço limitado, pode encomendar mobiliário de um fabricante. Um cálculo profissional e uma visualização por computador permitir-lhe-ão olhar antecipadamente para a sua futura cozinha com a ajuda de programas especiais.

Ao encomendar, a maioria das empresas oferece-se para adicionar aparelhos embutidos ao projecto. Até há pouco tempo, isto era um luxo, mas hoje em dia os aparelhos embutidos são também comuns nas cozinhas de Khrushchev.

A vantagem dos aparelhos embutidos é que poupam espaço. Mobiliário individualizado para cada aparelho

  • Mantém um desenho minimalista;
  • poupa energia;
  • O mobiliário incorporado mantém o design limpo e apresentável.

Um benefício importante dos aparelhos embutidos é a insonorização.

No ambiente actual, é muitas vezes mais simples encomendar o mobiliário necessário do que tentar encaixar unidades padrão no espaço da cozinha.

Poupar espaço em pequenas cozinhas

Numa tentativa de mostrar a sua riqueza, os compradores procuram frequentemente unidades mais pesadas e menos caras, unidades de balcão e unidades de armazenamento desnecessariamente grandes. Mas quanto mais volumosos forem os armários, mais poderá caber neles.

Ao comprar mobiliário, é importante escolher opções com base na necessidade e prioridade. Uma peça de cada vez será suficiente:

  • um armário suspenso para os pratos;
  • uma gaveta para talheres;
  • um compartimento para utensílios de grande porte;
  • uma secção para alimentos secos.

Não negligenciar o mecanismo transformador. Os móveis de cozinha compactos, tais como uma mesa extensível que pode ser articulada à parede ou uma prateleira extensível para garrafas, são óptimos para poupar espaço.

A escolha dos aparelhos

O mobiliário de cozinha que poupa espaço também dita a escolha dos aparelhos. Como se verifica na prática, os quatro queimadores no fogão são raramente necessários. É portanto mais sensato reduzi-los para 2 ou utilizar o forno com mais frequência.

Pode escolher um forno de um determinado tamanho. Se não planeia fazer um lote de tartes todos os dias, pode limitar-se a um pequeno forno ligeiramente maior do que o microondas.

O mesmo se aplica ao frigorífico. Os frigoríficos de duas asas com vários compartimentos de congelação e paredes grossas são mais adequados para utilização num restaurante, mas nunca fariam justiça a uma pequena cozinha.

Decoração com cor e luz

Mais uma vez, é importante reconhecer o impacto que a cor e a luz têm sobre o aspecto de um espaço. Os projectores integrados no fundo dos armários suspensos nas paredes não são apenas uma conveniência em termos de cozinha, mas também um elemento decorativo de todo o design.

Em combinação com os tons mais claros do mobiliário e dos têxteis, as luzes eléctricas amarelas irão criar uma atmosfera acolhedora e quente. E ao escolher uma luz mais fria, pode aumentar a suavidade das cores pastel e ampliar visualmente a sua cozinha. Podem ser criadas opções interessantes de zoneamento usando luz. É tudo fruto da sua imaginação.

Erros cometidos ao desenhar uma pequena cozinha

Ao montar uma pequena cozinha, há uma grande possibilidade de reduzir a quantidade de espaço utilizável. Erros:

  • Optar por móveis de cor escura com superfícies mate;
  • Pendurar cortinas densas e escuras sobre janelas;
  • Utilizar o espaço de forma ineficiente;
  • escolhendo um conjunto com elementos decorativos volumosos;
  • instalar grandes aparelhos.

Colocá-los todos numa mesma unidade pode criar uma cozinha muito desconfortável e pesada num tamanho compacto. A luz e a cor são essenciais. As regras de concepção devem ser respeitadas.

Design Vagrant